All for Joomla All for Webmasters
Para grande parte das famílias, os animais deixaram de ser apenas pets e passaram a ser verdadeiros membros da família. Com essa humanização de cães e gatos, muitas pessoas sentem a necessidade de dividir todos os seus momentos com ele, inclusive o prazer de comer deliciosas comidas por meio de seus hábitos alimentares. Será que isso é saudável?

Aqui vai um importante aviso: resista à famosa cara de “cão sem dono” e JAMAIS dê chocolate ao seu pet, pois isso poderá acarretar sérios problemas.

 

 

Por que o chocolate faz mal aos pets?

 

 

Esses doces possuem substâncias tóxicas para cães e gatos

 

 

Os chocolates possuem uma substância que pode ser nociva aos cães e gatos: a teobromina. Além disso, ainda contam com a presença de cafeína, que também faz mal aos animais. Com isso, se um cachorro ingerir chocolate, poderá sofrer taquicardia, vômito, febre e convulsão. Existem casos em que o quadro é grave, resultando no óbito do pet.
Alguns sinais clínicos que podem estar associados à intoxicação em questão são:

 

 

  • Aumento na ingestão de água (polidipsia);
  • Vômito (emese);
  • Diarreia;
  • Falta de coordenação dos movimentos (ataxia);
  • Tremores musculares e convulsões;
  • Arritmias cardíacas, como a taquicardia (aumento da frequência cardíaca);
  • Aumento da frequência respiratória (taquipnéia);
  • Pele e mucosas azuladas devido à baixa oxigenação sanguínea (cianose);
  • Hipertermia (aumento da temperatura corporal);
  • E até mesmo coma.

 

 

 

Acredita-se que o grande problema venha da incapacidade de metabolização da teobromina. Com isso, essa substância fica acumulada no organismo e essa concentração pode ser tóxica e fatal. Isso acontece porque a teobromina inibe os receptores da adenosina, que atua como broncodilatador, regulador do fluxo de oxigênio, anticonvulsivante e regulador do ritmo cardíaco.

 

Quanto de chocolate pode fazer mal?

 

 

A quantidade de chocolate que pode prejudicar seu pet é relativa ao peso do mesmo

 

 

De acordo com a literatura, 63 mg (miligramas) de chocolate por cada quilo do animal é potencialmente letal. Ou seja, um pet pequeno pode morrer se ingerir 3 bombons ou meia barra de chocolate!

 

 

Entretanto, acredita-se que uma quantidade menor já pode causar os sintomas menos severos, que incluem diarreia, distensão do abdômen, vômitos, espasmos musculares, excitação, taquicardia, aumento do consumo de água, entre outros.

 

 

Vale também frisar que o teor de teobromina varia de acordo com cada tipo de chocolate:

a) Chocolate meio amargo

De todos os chocolates de barra, o meio amargo é o que possui maior quantidade de teobromina: 100 gramas (g) da guloseima contam com 528 miligramas dessa tóxica substância (1,35%).

 

b) Chocolate ao leite

O chocolate ao leite possui mais de 150mg de teobromina para cada 100 gramas de chocolate.

 

c) Chocolate branco

Contém pouquíssima teobromina (cerca de 0,1 miligrama por 1 grama de chocolate), visto que possui pouco cacau em sua fórmula. Em contrapartida, é o que mais tem açúcar (0,005%).

 

O que fazer se o seu pet ingerir chocolate?

Na dúvida, encaminhe sempre seu animal doméstico ao veterinário

 

 

Ainda que alertemos os donos a não darem chocolate aos animais, pode acontecer de os próprios pets “roubarem” o delicioso quitute. O que fazer caso isso aconteça? A resposta é bastante simples: leve seu amigo de quatro patas ao veterinário e não tome nenhuma atitude além dessa.

Não é necessário ficar preocupado se o seu cão ou gato comer aquele pequeno confete de chocolate encontrado no chão. Lembre-se que a toxidade da teobromina depende muito de qual chocolate foi ingerido, de quanto foi ingerido e do peso do animal.

 

Posso dar outras guloseimas ao meu pet?

Opte apenas por quitutes fabricados especialmente para a espécie de seu animal

 

 

Não dê ao seu animal qualquer tipo de guloseima que não seja fabricada especialmente para sua espécie. As balas, por exemplo, possuem uma substância chamada xilitol, que também é tóxica.

Se você é o tipo de dono que adora agradar seu animal com comidinhas além da ração, opte sempre por produtos feitos para ele. Outra opção é dar pedacinhos de frutas (não cítricas).
Entretanto, lembre-se: jamais deixe que seu pet troque a ração normal apenas por guloseimas, pois elas não possuem os nutrientes necessários e são mais calóricas.

 

 

Fonte: http://www.agendapet.com.br/2012/09/o-risco-de-dar-chocolate-aos-pets-saiba.html