All for Joomla All for Webmasters

 

Você já se pegou conversando com seu cachorro? Já notou que dependendo do que falamos, a expressão dele muda? Se falamos como crianças, com a voz mais fina, eles ficam felizes e eufóricos, abanando o rabo… Se falamos mais firme e fazemos cara de bravo, eles abaixam as orelhas e fazem cara de dó. Pois é! Os cães falam conosco, mas em uma linguagem diferente.  Por isso, precisamos prestar muita atenção em todos os sinais e fazer uma análise, não pela nossa perspectiva e sim pelo ponto de vista do cão, sempre lembrando que já foram animais selvagens. Dizem por aí que os cães fazem mais de 100 expressões faciais diferentes. Não é à toa que dizem: “meu cachorro só falta falar!”

A melhor maneira de começar é olhando para o ancestral do cão: o lobo. Lobos vivem em bando e cães fazem o mesmo com outros animais da casa e com humanos. Deve haver um líder do bando e esse líder deve ser você. E para ser um líder canino eficiente, você precisa saber o que seu cão está tentando dizer a você.

Cães se comunicam de muitas formas, usando pistas verbais, linguagem corporal e expressões faciais.  Nós humanos nos comunicamos com os cães usando comandos e frases. Cães podem aprender centenas de sons humanos, mas não conseguem combiná-los. Por isso, a necessidade de comandos curtos como “Senta!”, “Vem!” e “Muito bem!”.  Muitas das nossas ferramentas de comunicação se perdem com os cães, como o sarcasmo (para indicar frustração) ou linguagem corporal sutil (para indicar que está desconfortável) ou uma expressão de surpresa. Assim, para aumentar nossa comunicação com nossos cães, precisamos aprender a voltar ao básico e falar a língua “canina”. Abaixo listamos alguns desses sinais que podem ajudar no dia a dia com eles:

 Confiante e Relaxado
• Postura – ereta
• Rabo – abanando lentamente
• Orelhas – atentas, mas com aparência relaxada
• Olhos – pupilas pequenas
• Boca – fechada ou lábios ligeiramente separados
 
Assustado ou Ansioso
• Postura – abaixado
• Rabo – encolhido
• Orelhas – para baixo
• Olhos – olhar arregalado com partes brancas a mostra
• Boca – ofegante

Agressivo
• Postura – rígida
• Rabo – para cima ou para trás, muito rígido
• Orelhas – atentas
• Olhos – intensos, focados
• Boca – lábios puxados para trás e alguns dentes a mostra
• Arrepios – há uma linha de pêlos que começa na base do pescoço e vai até os ombros. Ela aumenta se o cão estiver agressivo e diminui se ele está relaxado.

Medo-Agressivo
• Postura – o cão fica recolhido para si mesmo
• Rabo – completamente encolhido
• Orelhas – para baixo
• Olhos – olhos arregalados e com perda de foco
• Boca – lábios ligeiramente para trás ou bem ofegante

Relaxado
• Postura – deitado ou de pé sem nenhuma vigilância
• Rabo – para cima abanando ou solto naturalmente
• Orelhas – em seu estado normal, dependendo da raça (as orelhas de um Terrier estariam para cima, mas relaxadas, as de Hound estariam para baixo)
• Olhos – dilatação normal da pupila, focada, mas não olhando fixamente
• Boca – aberta e levemente ofegante

E abaixo, um quadrinho com algumas expressões que podem ajudar demais a compreendermos mais o nosso filho peludo e assim, melhorar nossa convivência com eles diariamente, de um outro ponto de vista:

linguagem corporal cães

E você, tem conversado muito com seu pet???

Até o próximo post… <3