Cachorros diferentes, necessidades diferentes

Quando pensamos em adquirir um novo mascote para levar para casa, muitas vezes deixamos passar despercebidas algumas das questões mais importantes para evitar problemas futuros. Os cães são muito diferentes entre si, sejam eles de raça pura ou não, e essas diferenças precisam ser levadas em consideração na hora de escolher o seu amigão.

 

O mais importante antes de decidirmos qual é o cão ideal para levarmos para casa é colocarmos em pauta tudo aquilo que esperamos do nosso novo amigão, incluindo fatores externos, como por exemplo o ambiente onde ele vai viver, o estilo de vida de todos os membros da sua família, etc. É essencial que possamos fazer uma análise de certa forma aprofundada em algumas questões-chave para que o relacionamento da sua família e do seu novo peludo seja exatamente aquilo que você espera.

 

 

Pode parecer óbvio, mas considerar as diferentes características e necessidades de cada tipo de cão é um ponto importante nesse processo, e não é incomum deixarmos passar despercebidas algumas dessas questões. A importância dessas questões é tão grande, que podem ser determinantes para que uma experiência que poderia ser maravilhosa se transforme em um desastre, com prejuízos significativos para todos, incluindo o cachorro. Considere que cães de diferentes tamanhos, raças, tipo de pelagem e nível de atividade física, precisam levar uma vida de acordo com suas características, e se essas questões não forem levadas em consideração, a adaptação desse animal pode se tornar um processo muito difícil.

Vamos listar abaixo algumas das questões mais relevantes a se considerar na hora de escolher o seu novo cão, e comentar um pouco a respeito de cada uma delas.

Cachorros diferentes, necessidades diferentes – Porte

A primeira questão é ser considerada é o porte do animal. Procure considerar o ambiente onde ele vai viver, se ele vai ter espaço suficiente em casa, se você e sua família poderão proporcionar a quantidade adequada de passeios diários, etc. Se você mora em uma casa pequena, evite cães de porte grande e gigante. Se o cão em questão for um filhote, e não for de raça pura, é mais difícil de saber qual tamanho ele vai ficar depois de adulto, mas um veterinário pode dizer qual o tamanho aproximado que ele vai ficar.

Cachorros diferentes, necessidades diferentes – Nível de energia

O porte não é o único fator a se considerar para saber se a sua casa é adequada para receber o seu novo pet. Alguns cães de porte pequeno são considerados extremamente ativos, e podem não se adaptar em casas menores, apartamentos ou confinamento em canis. Independentemente do porte, procure, sempre que possível, saber sobre o nível de energia do animal e evite situações em que o cachorro precise de um grande esforço para se adaptar.

Cachorros diferentes, necessidades diferentes – Bom para proprietários novatos

Alguns cães são muito mais fáceis do que outros, em todos os sentidos. Cães que exigem muito de seus donos, e que são de difícil adestramento, podem se tornar bons companheiros, mas são mais indicados para proprietários experientes, que já estejam acostumados com a criação. Se você pretende adquirir o seu primeiro cachorro, procure exemplares mais fáceis, com temperamento tranquilo e de fácil adaptação.

Cachorros diferentes, necessidades diferentes – Nível de afetividade

Esse é outro ponto importante. Algumas raças caninas são consideradas mais independentes, reservadas e até indiferentes à interação com os seres humanos. Procure determinar o comportamento que você espera do seu novo mascote antes de escolher a raça para evitar surpresas posteriormente. Se você espera que ele seja carinhoso e esteja sempre por perto para ganhar e oferecer carinho, verifique com atenção as características da raça, antes de fazer a sua escolha definitiva.

 

Cachorros diferentes, necessidades diferentes – Pelo e pelagem

O tipo de pelo do cão também é importante. Procure determinar se você tem preferência para pelagem curta ou longa e não deixe de se informar sobre a quantidade de pelos que a raça escolhida solta ao longo do ano. Considere que algumas raças soltam mais pelos do que outras, e consequentemente podem requerer um cuidado muito mais intenso com a pelagem. Alguns cães são conhecidos por quase não soltarem pelos, outros soltam pelos sazonalmente, enquanto alguns podem soltar pelos durante o ano todo. Os cães que soltam mais pelos, podem precisar de escovações mais frequentes.

Cachorros diferentes, necessidades diferentes – Socialização e interação com outros cães

Assim como as outras características descritas acima, os cães também podem apresentar diferentes tipos de comportamento em relação a outros animais. Se você já tem um pet em casa, ou se pretende que ele interaja com outros pets frequentemente, certifique-se de que você não está adquirindo um cão com potencial agressivo já conhecido em relação a outros pets. Algumas raças de cães são mais indicadas para famílias com outros pets em casa, enquanto outras raças podem ser definitivamente contra-indicadas.

 

 

Cachorros diferentes, necessidades diferentes – Facilidade de treinamento

Independentemente do nível de inteligência de cada raça canina, há cães que respondem muito melhor ao adestramento do que outros. Sempre que houver fatores da nossa casa ou do nosso cotidiano que certamente exijam um bom nível de treinamento do cão, essa passa a ser uma questão das mais importantes. Por exemplo, para quem tem mais animais em casa, ou para quem tem crianças pequenas e pessoas idosas na família, a resposta ao adestramento é de extrema importância. Em casos assim, evite as raças que são notoriamente teimosas ou que não respondem bem ao adestramento.

Cachorros diferentes, necessidades diferentes – Cães afetivos com crianças

Existem cães que não toleram tão bem as crianças como outros, seja pelo alto nível de energia, pelo barulho ou até mesmo pela brutalidade das crianças maiores. Se você tem crianças em casa, procure aprender tudo sobre a raça que você está planejando adquirir e certifique-se de que essa pode ser uma escolha adequada. Lembre-se que não há problema algum em se adquirir um cachorro se você tem crianças em casa, mesmo que sejam crianças pequenas, desde que você possa fazer a escolha certa em relação ao temperamento do animal.

Cachorros diferentes, necessidades diferentes – Tendência a latir e uivar

Quem vive na cidade e tem vizinhos morando por perto, pode preferir um cão que não seja um latidor. Para quem vive em apartamento esse é um dos pontos que também apresenta um peso maior na hora da decisão final. Pesquise bem as características das raças que você gosta para evitar problemas futuros com os seus vizinhos.

Cachorros diferentes, necessidades diferentes – Tendência a morder e roer

Este é mais um ponto que pode ser relevante para algumas famílias e para outras, nem tanto. Qualquer um que pretenda levar um filhote para casa, deve estar ciente que qualquer filhote gosta de roer, morder objetos e brincar de morder com as pessoas e outros cães. No entanto, é preciso saber também que algumas raças mantêm esse hábito para toda a vida. Essa pode não ser uma questão tão importante para um cão que vive em um sítio, por exemplo, mas pode se tornar um enorme problema se ele vive em ambiente interno, onde ele não tem permissão para roer todo objeto que encontrar pela frente. É possível controlar essa questão com brinquedos inteligentes (enriquecimento ambiental) e passeios diários, por exemplo, mas procure estar ciente das características de comportamento da raça escolhida antes de levar o seu filhote para casa.

Cachorros diferentes, necessidades diferentes – Adaptação a apartamentos

Já comentamos mais acima sobre algumas das questões importantes em relação às famílias que vivem em apartamento, mas é bom acrescentar que algumas raças caninas não se adaptam bem em ambientes pequenos. Quando um proprietário insiste em que um cão passe por um processo mais difícil de adaptação, alguns problemas podem ocorrer, especialmente depois que o cão ficar adulto. Em casos assim, os animais podem ficar mais exigentes em relação aos cuidados, podem precisar de caminhadas de coleira várias vezes ao dia, e nos casos mais difíceis, podem até apresentar problemas comportamentais. Como regra geral, é indicado para qualquer proprietário evitar lutar contra a natureza. Procure adquirir um animal que seja mais capaz de viver em ambientes menores, que não apresente um nível muito alto de atividade e que goste de viver em ambientes internos.

Cachorros diferentes, necessidades diferentes – Comportamento em relação à estranhos

Se você tem uma casa mais movimentada e se a sua família recebe visitas frequentemente, é altamente recomendado optar por um cachorro de boa socialização. Em casos assim, pode ser necessário evitar raças de guarda e com forte instinto territorial. Os cães mais dóceis podem ser a melhor opção para locais com maior movimento de pessoas estranhas à rotina familiar.

Ter um cão em casa pode parecer mais simples do realmente é. Principalmente para os “pais de primeira viagem”. Não se deixe levar pela emoção (filhotes são e serão os seres mais incríveis do planeta!) e tenha certeza em sua decisão. Os benefícios são inúmeros e traremos num próximo post. O importante é fazer a escolha consciente para que não vire um transtorno para a família a chegada do novo pet.

E se você já fez a escolha, seja bem-vindo! Nosso maior objetivo é inspirar uma convivência sem limites entre nós e nossos filhos peludos.

Fonte: blog do cachorro